segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Objecto Mistério Nº 21. Resposta: Mastigador de Carrier

À minha primeira pergunta “como se chama” tenho que responder que o objecto mistério apresentado no post anterior é um «mastigador».
Embora a verdadeira designação seja «masticador», tal como está identificado no objecto, e é esse o nome porque é habitualmente conhecido, em português correcto deve dizer-se mastigador. Da mesma forma como o músculo que tem o mesmo nome.
Este é um «masticador de Carrier», embora, para ser sincera, desconheça se existem outros tipos.

Num anúncio publicado na revista”Caras e Caretas”, uma revista popular publicada no Brasil e na Argentina, desde os finais do século XIX até pelo menos aos anos 40, surgia uma imagem de um objecto idêntico ao aqui apresentado. O número em que tal foi publicado datava de 18 de Dezembro de 1900, e identificava-o como sendo útil à mesa para facilitar a mastigação dos alimentos.

Foi realmente no final do século XIX que este utensílio, com seis lâminas, foi inventado. Era aconselhado pela sua acção de mastigação prévia à humana, ou melhor dizendo, que a substituía nos casos em que a dentição não era adequada, como acontecia com as crianças e os idosos, considerando estes últimos o “masticador Carrier” um verdadeiro alívio. A sua maior utilização era na trituração da carne.
E o anúncio concluía que este era recomendado também  pelos médicos para os doentes de estômago.
É por esta última razão que o mastigador tanto é apresentado em catálogos médicos como em catálogos de culinária. Faz parte também do espólio de museus de odontologia.
Hoje vende-se em lojas de especialidade de culinária, a par de outros utensílios de cozinha mais comuns.
A Victorinox, a marca que associamos aos canivetes suíços, tem no seu catálogo de utensílios de cozinha um mastigador semelhante ao apresentado.

4 comentários:

ESpeCiaLmente GaSPaS disse...

Que giro! Isso dava jeito para o meu bebé :P

Ana Marques Pereira disse...

Especialmente Gaspas,

Como vê ainda está comercializado. Mas hoje a tendência é para usar as máquinas eléctricas.
Neste caso, menos práticas e mais difíceis de lavar.

maria costa disse...

Sempre a aprender...
Este foi um total surpresa, nunca tinha ouvido falar de tal objecto.
;)

Ana Marques Pereira disse...

Maria Costa,
Não podia ser fácil, senão não era objecto mistério.
Um abraço