sábado, 9 de junho de 2012

A citronela

Na minha última receita de sopa tailandesa levantaram-se algumas dúvidas sobre o que era a citronela, pelo que decidi escrever sobre ela.
A citronela (Cymbopogon citratus) é natural da Índia e existe em toda a Ásia tropical. É muito usada na comida tailandesa de onde importamos a maior parte das plantas frescas que se vendem nos nossos mercados. Tem um cheiro ligeiro a hortelã e um sabor parecido com o limão, que se devem aos seus óleos essenciais: a citronela e o d-limoneno.
Pode ser usada seca, aos pedaços ou em pó, ou fresca. Esta é a melhor escolha até porque se dá bem no nosso país. Na realidade ela é mais conhecida por erva príncipe e são as suas folhas que são usadas em infusão.
Para cozinhar usam-se os talos maiores, de preferência frescos. Estes podem guardar-se no frigorífico, mas a outra opção é pô-los com o pé dentro de um pouco de água. Há sempre a hipótese de criarem raízes, o que eu espero que aconteça aos meus (só descobri isso agora), e ao fim de poucos dias já se podem plantar.
Para se usarem frescos começam-se por tirar as folhas exteriores mais duras. Corta-se o pé e as parte superior mais verde e passa-se por água. Com uma faca grande deitada comprime-se o talo com a mão para sobressair os seus óleos. Corta-se depois em pequenos pedaços em várias direcções até o desfazer bem. Também se pode esmagar num almofariz.
Em sopas usar pequenas quantidades. Juntar o correspondente a uma colher de chá e ir provando. Só juntar mais se precisar ou se a receita indicar de outro modo. Para acompanhar peixe pode usar-se uma quantidade maior e introduzi-la quando o prato está quase pronto.
As folhas desta planta, secas ou frescas, servem para fazer uma infusão agradável ao paladar mas que é sobretudo utilizada pelas suas propriedades curativas. São lhe atribuídas propriedades sobre o tubo digestivo, como melhoria do apetite, estimulação da digestão, diminuição da flatulência, acção anti-espasmódica, mas também tem acção na depressão e, um atributo mais moderno, tem acção no «jet leg».
Para quem quiser experimentar uma infusão apenas por prazer recomendo uma receita publicada em Cinco Quartos de Laranja, que parece bem agradável para os dias quentes.

15 comentários:

Maria Paula disse...

Bom dia Ana Marques
Quando li o título do seu post, pensei que a citronela fosse aparentado com o limão:) afinal, trata-se da erva príncipe, uma velha conhecida minha, sob a forma de chá.Fiquei surpreendia com a utilização da citronela na sopa! As minhas sopas são muito tradicionais e o máximo que me atrevo é, em algumas, acrescentar um bocadinho de aipo.
Bom domingo

Ana Marques Pereira disse...

Maria Paula,
Realmente é a mesma planta. A diferença é que se usam as folhas para a infusão e os caules para a comida.
Um abraço

Teresa Guerreiro disse...

Só conhecia a citronela das velas repelentes de moscas, que uso no quintal. Onde se compra citronela fresca? Obrigada pelo seu post e boa semana:)

Ana Marques Pereira disse...

Olá Teresa,
Os caules de citronela compro na praça da Ribeira. Se os meus criarem raízes dou-lhe um. Muitas pessoas têm a planta nos quintais, mas não sei onde se compram já formadas.
Um abraço

T disse...

Agradeço:) Costuma estar no Mercado ao sábado?

Ana Marques Pereira disse...

T,
Respondi-lhe para o seu mail.

Raquel Matela disse...

Bom dia
Gostava de saber onde posso comprar Citronela fresca, para cozinhar, será que me pode ajudar?
Obrigada

Ana Marques Pereira disse...

Raquel Matela,
Não sei onde vive mas em Lisboa pode comprar no mercado da Ribeira.
Um abraço

Anónimo disse...

cuidado com a confusão entre citronela e erva-de-principe. São plantas diferentes. a citronela não é comestível.

Ana Marques Pereira disse...

Anónimo,
A designação de Citronela não está errada. Existem vários nomes para a designar. Em francês chama-se «citronelle» e em inglês «lemon grass». O que acontece é que nas plantações em Portugal não se obtém talos grossos para usar na culinária e só se usam as folhas que são conhecidas por erva-príncipe.É uma planta herbácea e não pode ser confundida com outras citronellas, como por ex. a Mucronata que é uma árvore e essa sim não é comestível.

oquefazerprojantar??? disse...

Como cheguei de uma viagem ao Vietnam quero fazer um jantar com comida vietnamita. Andava exactamente à procura do "lemon grass" quando cheguei aqui.
Obrigado pelos esclarecimentos que dá. Vou de seguida para o mercado procurar os talos de erva príncipe.
Gostei muito deste espaço e voltarei. Abçs

Anónimo disse...

Gostaria de saber onde comprar ou sementes ou uma planta com raiz para plantar em vaso. Obrigado

Ana Marques Pereira disse...

Anónimo,
Sei que os talos se vendem no mercado da Ribeira onde os costumo comprar. Pode meter um deles em água até criar raízes e depois plantá-lo.

maria disse...

Eu tenho a planta...mas pensando onde a adquiri...foi uma amiga que me deu um bocado do vaso dela e eu já dei a várias. Mas nos mercadinhos de pequenos agricultores, no Algarve, encontra-se. Um amigo comprou um vaso lá.

Anónimo disse...

Ainda é muito comum a confusão entre o capim-limão e a citronela (espécies Cymbopogon winterianus e Cymbopogon nardus) por conta do nome científico. Ambos pertencem ao mesmo gênero. Embora a aparência seja realmente muito próxima, dá para diferenciá-las pelo aroma: o capim-limão apresenta um cheiro mais suave, que lembra o limão, enquanto o aroma da citronela é bem intenso. Copiado da wikipedia!