terça-feira, 28 de outubro de 2008

Objecto Mistério Nº 1 Resposta: Tesoura para açúcar

Apesar do pouco entusiasmo desencadeado por este objecto, que reconheço tem pouca beleza, trata-se de um utensílio que teve grande utilidade na época em que o açúcar era vendido em pedra.
Não sei bem ao certo quando o açúcar começou a ser distribuído em pó, mas presumo que terá sido no final do século XIX, com a industrialização dos engenhos. Esta data não é igual para todos os países e desconheço a data concreta em Portugal.
Ainda hoje os franceses utilizam a maior parte das vezes o açúcar aos quadradinhos.
Os indianos vendem ainda o açúcar em cones truncados de que possuo dois exemplares de tamanho diferentes.
Mas a forma mais frequente de venda de açúcar nos séculos XVII e XVIII era em pedra, com o feitio de um cone, com o bico arredondado, a que se dava o nome de «pão de açúcar». É daí que advém o nome do monte existente no Rio de Janeiro e que todos os portugueses conhecem por «Pão de açúcar».

Esta forma era adquirida pela introdução do açúcar liquido em moldes de barro, aproximadamente cónicos, com um furo na extremidade, que serviam para purgar o açúcar. A parte superior do pão de açúcar correspondia ao mais purificado enquanto a inferior corespondia ao açúcar mascavado.
No Brasil, ainda no século XVIII eram este pães fragmentados em torrões, o que facilitava o seu envio para a Europa.

Quanto aos cones de açúcar purificados eram nalguns países, envolvidos em papel azul fino, como já tive a oportunidade de ver nalguns museus.
Para fragmentar o açúcar em pedra, em casa, usavam-se este tipo de tesouras, que existiam em vários tamanhos. Embora algumas sejam simples com esta, outras apresentavam uma base de madeira onde estava fixa esta espécie de tenaz por um dos braços, ficando o outro móvel.

5 comentários:

-pirata-vermelho- disse...

Outstanding!

Beijos & beijos, pela graça da iniciativa e pela elegância da explicância.

Em troca,
a clientela fica a dever o quê, ao fim de quantos enigmas mal respondidos?

tetehgo disse...

Derretida/derrotada por este estranho objecto...
Para quando o próximo mistério?
Beijos.
Tété

Ana Marques Pereira disse...

Responder aos meus desafios, que espero não sejam fáceis, já é uma prova de coragem. Sem penalizações portanto.

Sofia Loureiro dos Santos disse...

Estrondoso! Excelente post! Espero ansiosa pelo próximo desafio. Bjs

Antonio48 disse...

Fantástico, interessante e até muito, muito divertido. Parabéns. E essa do "Pão de Açucar" (carioca) ter de facto a ver com ESTE verdadeiro "pão d'açúcar" deixou-me estarrecido. E foi delicioso ler o "escrito". Dá gosto. Obrigado