terça-feira, 9 de março de 2010

Significado dos "ovos partidos" na pintura

O quadro «Ovos Partidos», de 1756, foi pintado por um francês, Jean-Baptiste Greuze (1725–1805), e encontra-se hoje na colecção do Metropolitan Museum of Art, em Nova Yorque.

Embora o quadro tenha sido pintado em Itália, usando fatos e ambientes da época, utiliza como modelo um tema do pintor holandês, do século anterior com o mesmo título. O quadro da autoria de Frans van Mieris the Elder, encontra-se no Hermitage, em S. Peterbourg. De acordo com Diderot, Greuze era um moralista, que escondia as suas preocupações com a sexualidade. Uma outra obra sua «O pote quebrado» remete-nos para o mesmo tema.
A sua pintura integra-se no que se considera «pintura de género» e representa uma cena do dia-a-dia.
Os ovos partidos simbolizam a perda de virgindade. No lado direito da pintura uma criança tenta reconstruir um dos ovos, o que é interpretado como uma imagem da inocência. A figura da idosa não dá direito a dúvidas no que respeita à sua atitude agressiva para com o jovem, que se apresenta com ar culpabilizado.
No século anterior um outro pintor, Jan Steen, havia-nos dado uma imagem com a mesma simbologia: «O interior da Estalagem», também conhecido por «Ovos quebrados» (c.1665-70).
Jan Steen, de origem holandesa, ficou famoso pelas sua cenas moralizantes da vida doméstica.
O quadro «Interior de Estalagem» encontra-se na National Gallery de Londres e mostra-nos uma cena de taberna, com vários pormenores com referências eróticas como o cabo do cachimbo, a forma como o cliente pega na saia da estalajadeira feminina, as conchas de marisco no chão e, por fim, os ovos partidos.
A simbologia dos ovos, na pintura, tem, noutras obras, um significado inverso. Quando íntegros e apresentados em guirlandas junto a um jovem, são interpretados como elementos afrodisíacos e símbolos da sua capacidade sexual, ou, ao invés, quando rachados, tomam o significado de impotência.
Uma interpretação que nos torna a leitura da pintura mais fácil e rica.

2 comentários:

Pr Marcos Godinho disse...

Matéria notória e interessante!
Me tornei seu leitor!
Prof. Marcos Godinho.

Ana Marques Pereira disse...

Pr. Marcos Godinho
Obrigado e bem-vindo. Cumprimentos